MENU

Alongar, sim! Forçar jamais

abr 09, 2020 Viver com classe

Em tempos de isolamento social, home office e família toda em casa é importante fazer exercícios para manter a saúde física? Sim, mas muitos cuidados são necessários. Para quem não tem o hábito de realizar atividades físicas regulares – os sedentários – começar algo agora (só porque está todo mundo postando isso nas redes sociais) pode implicar em riscos para a saúde.

O personal trainer Ravel Schueda (@ravel_schueda), consultor da Plaenge para os projetos das academias e fitness centers dos principais empreendimentos residenciais em Curitiba, alerta que muitas pessoas estão sendo induzidas ao erro nesse momento de combate à Covid 19.

“Não é aconselhável que pessoas que não têm o hábito de realizar atividades físicas com frequência iniciem esse processo neste momento de epidemia, pois na maioria das vezes a resposta do sistema imunológico pode ser negativa, tornando o organismo mais suscetível ao coronavírus”, garante o especialista.

A orientação é compartilhada pela fisioterapeuta Thais Dresch, do Studio Dresch (@studiodresch). “Nesses dias de quarentena, precisamos estabelecer novos comportamentos, pois tivemos que acrescentar novas atividades à nossa rotina. Muitos estão se adaptando à rotina de trabalhar em casa e nem sempre o local escolhido é o adequado para manutenção de sua postura ao longo do dia”, explica.

Fisioterapeuta Thais Dresch traz séries de alongamentos para serem feitas em casa

Pensando na necessidade de se alongar mais durante os dias de home office, Thais indica duas séries de alongamento que ajudam a despertar o corpo e a prevenir dores, especialmente na região lombar, durante o dia.

Durante o dia, para quem trabalha muito tempo sentado em frente ao computador (isso vale também para depois da quarentena), a fisioterapeuta traz algumas recomendações. Veja no vídeo.

“Com esses exercícios, qualquer pessoa faz a manutenção da sua musculatura ao longo do dia de trabalho. Mas, para quem quer sair do sedentarismo durante este resguardo social, o momento não é o ideal para exercícios mirabolantes. A Organização Mundial da Saúde considera que está fora do grupo de sedentários, as pessoas que praticam 150 minutos de atividade leve a moderada por semana e que podem estar subdivididos em pequenas atividades diárias de 20minutos. Então, quem quer aproveitar este período para tornar a pratica de atividade física um hábito em sua vida, deve escolher o simples”, aconselha Thais.

 

Mantenha o ritmo

Mas, para pessoas que já praticavam atividades físicas antes do fechamento das academias e do isolamento social o ideal é não parar. “Da mesma forma que começar uma atividade física de repente pode produzir respostas negativas do sistema imunológico, parar de repente as atividades físicas pode ter o mesmo efeito”, destaca Ravel Schueda.

Para atletas de alto rendimento, a atividade física voltada à performance, tende a baixar a imunidade, principalmente após treinos intensos, quando o organismo entra em processo de recuperação. Essa baixa imunidade, normalmente, é sanada por alimentação ou suplementação pós treino, para acelerar a recuperação.

“Agora, mais do que nunca, é importante ficar atento aos erros de planejamento para não gerar o over training pelo excesso de exercícios, pois a recuperação leva ainda mais tempo e, com isso, deixa o corpo mais suscetível a qualquer tipo de vírus”, alerta o consultor.

Se a ordem é não parar, uma boa opção é reduzir o ritmo. “Para quem treinava com regularidade, uma dica é diminuir os dias de treino. Quem praticava alguma atividade 5 ou 6 vezes por semana, reduza para 3 ou 4 vezes. Reduza também o tempo diário de treinamento, evitando ficar mais de uma hora em atividades. Outra estratégia é usar intensidade moderada. Tudo isso não vai deixar seu treino menos eficiente e vai recuperar melhor e mais rápido seu organismo, evitando uma resposta imunológica negativa”, explica.

Como as academias comerciais estão fechadas e o compartilhamento nas academias e fitness centers dos condomínios residências só deve acontecer em horários alternados e com a higienização rigorosa de todos os equipamentos, Schueda lembra que exercícios em casa, uso das escadas dos edifícios, caminhadas, trotes e flexões são boas alternativas de manter as atividades físicas.

“E não esqueça que a alimentação e o descanso também fazem parte do processo de saúde. Nesse momento, esqueça dietas restritivas e dê um tempo do zero ou baixo carbo ou do jejum intermitente, por exemplo”, orienta. “Mas fica a principal dica: procure sempre um profissional capacitado e experiente para te ajudar a passar por esse momento”, completa.

Texto: NQM Comunicação

Tags: ,

OUTROS POSTS

IR PARA A PLAENGE

Baixe o nosso Plaenge APP
e faça parte do clube

Aplicativo Plaenge
QR Code