26 | novembro

Com queda nos juros, especialistas avaliam que momento é um dos melhores para investimento em imóveis

O anúncio do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que reduziu pela 3ª vez um corte de 0,5 ponto percentual deixando a Taxa Selic em 5% ao ano, provocando uma mínima histórica e o anúncio de bancos públicos e privados para redução das taxas de financiamento, está aquecendo o mercado de crédito imobiliário. Especialistas em economia e investimentos avaliam que este é o melhor momento para quem pretende adquirir um imóvel para morar ou mesmo fazer investimentos para compra e locação.

A Taxa Selic é usada como referência para as outras taxas de juros no mercado. O corte do índice foi puxado também pela inflação que está em queda. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que considera a inflação no país, no acumulado em 12 meses, recuou para 2,54%, ficando ainda no piso da meta do governo para o ano (2,75%).

Com a Selic alta, os juros tendem a ficar mais caros e desestimular o consumo. Já com a taxa baixa, o crédito pode ficar mais barato, estimulando compras e, assim, aquecendo a economia.

Spezia Residenciale - Fellipe Lima (1)

 

Taxas de financiamento

As taxas de financiamento para compra de imóveis começaram a apresentar queda e foram anunciadas pelos bancos públicos e privados, acompanhando corte recente da taxa básica de juros pelo Banco Central. Ainda há indicações de que novos cortes devem ser anunciados ao longo do ano.

Os bancos anunciaram as novas taxas tanto para imóveis residenciais que estão dentro da linha do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) – válido para imóveis de até R$ 1,5 milhão e que tenham possibilidade do comprador usar o saldo das contas do FGTS – e a linha dentro do Sistema Financeiro Imobiliários (SFI) ou carta hipotecária – direcionada para imóveis de maior valor.

Melhor momento para aquisição

Especialistas em economia e investimentos avaliam que o momento é um dos mais interessantes para quem pretende adquirir um imóvel em Mato Grosso do Sul. Isso porque as linhas de crédito imobiliário estão mais acessíveis, reaquecendo a economia e o mercado da construção civil.

Para o assessor em investimentos da XP Investimentos em MS, Eliseu Nantes, este pode ser um dos melhores momentos para adquirir um imóvel, porque os consumidores podem encontrar nos bancos melhores opções em linhas de crédito.

"Talvez seja um dos melhores momentos para adquirir imóveis", afirma o assessor em investimentos Eliseu Nantes

“Talvez seja um dos melhores momentos para adquirir imóveis”, afirma o assessor em investimentos Eliseu Nantes

“Hoje, se parar para analisar, com essa Taxa Selic baixa, talvez seja um dos melhores momentos na economia recente para adquirir ou investir em imóveis, por conta das linhas de crédito anunciadas pelos bancos. O investidor imobiliário deve agora procurar uma linha mais vantajosa e ficar atento aos juros praticados e ao spread bancário (diferença entre a taxa de juros cobrada aos tomadores de crédito e a taxa de juros paga aos depositantes pelos bancos) ”, afirma.

O economista chefe da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), Normann Kallmus, concorda que o momento econômico está favorável para quem deseja mudar, trocar ou mesmo adquirir imóveis para investimentos, como, por exemplo, a locação.

“É uma possibilidade. Se a pessoa tem um imóvel ou mesmo adquira um, a locação é uma ótima opção, porque agora terá mais liquidez a partir dos próximos meses e anos, se continuarmos nesse ritmo. O problema que havia era que você tinha um valor imobilizado alto e não tinha liquidez. Então, agora o aluguel de imóvel pode ser uma ótima opção de investimento, e pode ser mais rentável que determinadas aplicações”, explica.

O economista Normann Kallmus"O aluguel de imóvel pode ser uma ótima opção de investimento

Normann Kallmus: “O aluguel de imóvel pode ser uma ótima opção de investimento”

Ambos os especialistas indicam que, com a queda de juros e o momento favorável no mercado, poderá haver uma procura na compra por imóveis maior que a capacidade de produção. Com isso, consequentemente, há uma possibilidade de pressão na valorização dos empreendimentos refletindo no aumento real no preço dos imóveis. Na análise dos especialistas, investidores podem estar de olho no futuro e projetar aquisições visando uma liquidez futura.

Para o diretor da Plaenge Campo Grande, Édison Holzmann, o momento é bastante positivo, por conta de todos os indicadores de mercado e espera por um aquecimento no setor.

Édison Holzmann, diretor da Plaenge: estabilidade na economia permitirá investimentos a longo prazo

Édison Holzmann, diretor da Plaenge: estabilidade na economia permitirá investimentos a longo prazo

“Estruturalmente, o país está caminhando para uma estabilidade, o que permite investimentos a longo prazo. A queda dos juros é um fator fundamental para que isso aconteça. Com isso, há um aumento natural da procura pelos consumidores e também nas vendas do segmento. Consequentemente, isso provoca um aumento nos investimentos na construção civil, geração de empregos e na economia. Por isso, nós usamos nosso setor de inteligência de mercado para colocar os produtos certos, no momento certo e, claro, produtos que possam trazer valorização e liquidez para quem comprar, dimensionando bem esse crescimento, porque é um mercado que exige bastante”, finaliza Holzmann.

————

Texto: Marcelo Varela, assessor de imprensa em Campo Grande