20 | março

Plaenge Industrial construirá nova sede da Sicredi União PR/SP em Maringá

A Plaenge Industrial vai construir a nova sede da Sicredi União PR/SP em Maringá. A obra será a primeira do município a apresentar áreas destinadas ao uso da comunidade e a buscar a certificação Leed Platinum – grau máximo de sustentabilidade no mundo, concedida pela U.S. Green Building Council (USGBC). A construção se inicia em 30 dias, com prazo para conclusão em 30 meses.

O diretor da Plaenge Industrial, Ednelson Ivantes, destaca a experiência da construtora, que já recebeu seis certificações LEED e atualmente é referência em obras sustentáveis na categoria Novas Construções. Segundo ele, o empreendimento da Sicredi União PR/SP também proporcionará desafios por seguir novas regras de sustentabilidade. “Estamos motivados para aplicar todo o nosso know-how e garantir o atendimento das expectativas. Já elaboramos o projeto virtual e dedicamos estudos aprofundados para agregar nossa expertise na execução do empreendimento”.

PLAENGE + SICREDI_RS-54

Diretor Ednelson Ivantes assinando o contrato

Esta é a segunda obra da Plaenge Industrial certificada pelo selo Leed em Maringá. A fábrica da Coca-Cola Femsa, concluída em agosto de 2012, recebeu dupla certificação: LEED Ouro no prédio de facilities e LEED Prata na planta industrial, tendo sido a primeira fábrica de refrigerantes brasileira a receber tal certificação.

Para Wellington Ferreira, presidente da Sicredi União PR/SP, a assinatura do contrato é a materialização de um sonho, já que o prédio deve representar conceito e princípios de todo o trabalho desenvolvido pela Sicredi União PR/SP ao longo de 33 anos.

Leonardo Fabian, Gerente Regional da Plaenge em Maringá, destaca que o empreendimento será um marco não só para a Sicredi União PR/SP, mas também para a Cidade Canção. “O projeto propõe uma arquitetura diferenciada, que agrega funcionalidade, apelo sustentável e belíssimo visual. Estamos certos de que essa obra será um sucesso e ampliará a lista de ícones dos atuais empreendimentos de alto padrão do Grupo Plaenge”.

Gestores do Grupo Plaenge: Marco Fransolin, Leonardo Fabian, Roberto Melquíades e Ednelson Ivantes

Gestores do Grupo Plaenge: Marco Frasolin, Leonardo Fabian, Roberto Melquíades e Ednelson Ivantes

A construção da nova sede da Sicredi União PR/SP vai somar aos bons resultados prospectados pelo Grupo Plaenge também no segmento residencial. Nas sete cidades brasileiras em que atua e também no Chile, a construtora lançou 19 torres em 2018. A projeção para 2019 é atingir o patamar de 21 novos lançamentos.  No Chile, onde a empresa atua desde 2009, a construtora se prepara para iniciar as atividades na capital Santiago em 2019, ano em que completa uma década de atuação no país andino. Em Santiago, a Plaenge investiu R$ 45 milhões em um terreno de mais de 40 mil metros quadrados, onde planeja construir sete torres.

Sobre a obra

Fachada da nova sede da Sicredi União PR/SP em Maringá

Fachada da nova sede da Sicredi União PR/SP em Maringá

Com projeto assinado pelo arquiteto Edson Yabiku e pelo engenheiro civil Wilson Yabiku, a estrutura física da nova sede da Sicredi União PR/SP será composta por duas torres, sete andares e 20 mil metros quadrados de construção. As áreas comuns ficarão em praticamente todo o térreo, onde haverá um grande átrio em conjunto com um auditório para 450 pessoas, além de escritórios para coworking e startups.

No primeiro subsolo a proposta é oferecer um amplo bicicletário e vestiários para que funcionários e visitantes sejam incentivados à prática saudável. Já nas duas torres ficarão os escritórios da Sicredi União, e no terraço, cercado de jardins, vai funcionar uma creche para os filhos dos colaboradores, bem como biblioteca, refeitório, área de descanso e espaço gourmet que, quando necessário, vai poder se associar ao refeitório e se tornar um ambiente para até 300 pessoas.

A opção por duas torres visa a aplicação de tecnologias sustentáveis, com átrio central com abertura de vidro para iluminação natural, e uma queda d’água que contribuirá com a redução do calor. Películas fotovoltaicas também serão laminadas nos vidros que cobrem o átrio central e os peitoris da fachada norte para gerar energia e obter efeito de sombreamento. O edifício contará ainda com sistema de racionalização do uso da água.

___________

Texto: Assessoria de Imprensa Sicredi e Plaenge

Fotos: Rsilvaestudio