08 | agosto

Pais participativos, filhos felizes

Pais participativos, filhos felizes

Pais mais centrados no afeto e disponíveis para participar da criação dos filhos são cada vez mais comuns nas famílias atuais. Companheiros, eles dividem com as mães a responsabilidade sobre as crianças, tornando-se fundamentais na vida dos filhos.

Ao contrário do que acontecia há algumas décadas, quando a maioria das famílias eram  organizadas segundo o modelo tradicional, onde o pai exercia a função de provedor e maior autoridade, os pais dos nossos dias são também uma fonte de segurança emocional e, independentemente do seu percurso profissional, é quase sempre esperado que invistam em todas as áreas da educação dos filhos.

Os pais atuais choram no dia do parto de seus filhos, ajudam a trocar fralda, contam histórias, brincam, participam da escolha da escola e se emocionam com cada pequena conquista das crianças. E fazem isso sem nenhum constrangimento, sem achar que estão perdendo sua masculinidade. É claro que muitos homens ainda mantêm certa distância dos filhos, mas isso já não é regra geral – e sim a exceção.

Pais participativos, filhos felizes
O diretor regional da Plaenge em Cuiabá, Rogério Iwankiw, 43 anos, pai de Davi, 7, e Pedro, 8, sempre procurou ser participativo, carinhoso e educador com seus filhos. “Tive pais presentes, que me educaram pelo exemplo, pela companhia e respeito. Tento retribuir para os meus filhos​ essa atitude tão significativa que recebi”. Rogério ainda complementa que acompanhá-los e curtir o desenvolvimento dos filhos o transforma. “Eles me fazem sentir mais próximo de Deus e trazem um amadurecimento que só quem é pai entende!”, pontua.

Estudos recentes, feitos por pesquisadores do Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA), concluem que a presença do pai na vida da criança tem um papel fundamental para o seu desenvolvimento sócio-emocional em vários níveis. Para eles, as crianças com pai presente têm os seus níveis de autoestima bastante superiores àquelas que não vivem com o pai.

Pais participativos, filhos felizes
Ricardo Menna Barreto, 37 anos, administrador de empresas, pai de Valentina, 5, e Luiz Alceu, 2 meses, é morador do empreendimento Duets, da Plaenge em Cuiabá, e defende que a conexão com as crianças, principalmente na infância, é uma das partes mais gostosas de ser pai. “Procuro aproveitar os momentos com meus filhos, desde sentar com a Valentina para fazer dever de casa a trocar a fralda do Luiz. Quero curtir essa fase e aproveitar cada momento”, contou.

Texto: Carolina Avansini é Jornalista e Assessora de Imprensa na Plaenge em Londrina-PR.